Como Viver em Santidade ao Senhor?

Como-Viver-Em-Santidade-Ao-Senhor

Viver em Santidade ao Senhor não é uma simples tarefa, porém é fundamental para que um dia possamos entrar no Reino dos Céus!

Não basta aceitar Jesus como Senhor e Salvador, se batizar nas águas, se não tiver uma vida de Santidade ao Senhor.

Aprenda a como viver da maneira que agrade à Deus, livre de doutrinas religiosas e com a certeza da salvação de sua alma.

O que é Viver em Santidade?

Primeiro é preciso entender o que é “viver em santidade”, para que possamos aprender a viver dessa forma.

A palavra “santo” usada tanto no Antigo, como no Novo Testamento, tem significados semelhantes, que apontam para: Separado!

No Antigo Testamento, em hebraico “kadosh” (קְדוּשָׁה), significa: “separar” ou “cortar”.

No Novo Testamento, em grego “agiótita” (αγιότητα), significa: “separação” ou “consagração”.

O apóstolo Pedro, em sua primeira carta, escreve a seguinte orientação:

“Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;

Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.”

(1 Pedro 1:15,16)

Nestas palavras notamos claramente que a santidade é uma maneira cristã de viver.

Ou seja, o cristão verdadeiro, embora viva neste mundo, está espiritualmente separado dele, não se misturando com as impurezas promovidas!

Quando Deus compara a Sua Santidade com a do homem, não é no sentido de perfeição, mas de separação.

Hoje temos vistos muitas misturas no meio dos que se dizem cristãos e até em certas igrejas.

Tais misturas, se deve ao fato de quererem agradar à Deus e ao mesmo tempo o mundo.

Supostos “cristãos” não querem ser rejeitados ou excluídos, porém o próprio Deus permite isso, justamente para nos separar de toda influência maligna.

Como é uma Vida de Santidade ao Senhor?

Uma vida de Santidade ao Senhor é uma nova maneira de viver neste mundo, de forma separada, reta, justa e vigilante à todo o tempo, para agradar acima de tudo ao Senhor e não a si próprio.

Um processo contínuo, para o resto da vida de um cristão verdadeiro, que precisa acontecer logo após a conversão à Jesus e perdurar por toda a vida.

O apóstolo Paulo escreve na carta à igreja de Roma da seguinte forma:

“Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.”

(Romanos 6:22)

Ou seja, após a libertação do pecado (conversão), a santificação se faz necessária para o alcance da vida eterna com Jesus.

Pois como viver futuramente na eternidade com os santos, se não formos santos?

Santidade ao Senhor no Antigo Testamento

Santidade-Ao-Senhor

No Antigo Testamento, o Sumo Sacerdote, carregava uma placa metálica dourada em sua fronte, por cima da mitra, que era uma espécie de “chapéu”, com a seguinte inscrição: Santidade ao Senhor.

Isso mostra que Santidade ao Senhor foi um dos princípios estabelecidos por Deus, para todos os que desejam se aproximar Dele.

No caso do Sumo Sacerdote, ao entrar no Santíssimo Lugar, se não estivesse com uma vida de santidade, morreria diante da glória de Deus.

Ou seja, só poderia se aproximar de Deus em santidade!

Santidade na Oração do Pai Nosso

Jesus também ensinou sobre a importância da Santidade ao Senhor na Oração do Pai Nosso, sendo o primeiro pedido dessa conhecida oração:

“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;”

(Mateus 6:9)

Jesus estava ensinando nessa oração, que antes de pedir qualquer coisa para Deus, é preciso ter a preocupação de santificar o nome Dele!

Pois infelizmente, muitos quando oram à Deus, se preocupam apenas consigo ou até com o próximo, mas se esquecem, que todo pedido deve ter o objetivo de Santificá-Lo.

Mas como santificar à Deus? Na sequência da própria Oração do Pai Nosso, já está a resposta:

“Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.”

(Mateus 6:10)

Perceba que esses dizeres, é um convite feito do homem para Deus, dando total abertura e liberdade de fazer a Sua vontade. na terra, assim como a vontade Dele é soberana nos céus!

Ou seja, quando estamos dispostos a nos render à Sua Vontade, estaremos trazendo a santificação para nossas vidas!

Conclusão

Para viver em santidade é fundamental o auxílio do Espírito Santo em nós, pois a natureza humana é pecaminosa e se não for regenerada, facilmente estará se contaminando com a sujeira imunda desse mundo.

Desde o início da humanidade no jardim do Éden com Adão e Eva, até os dias de hoje, Deus sempre buscou “seus santos”.

Por exemplo, Deus separou, ou santificou:

  • Noé com sua família, antes do dilúvio que destruiria à Terra (Gênesis 6);
  • Abraão e Sara, com o projeto de construção de uma nação (Gênesis 12);
  • Davi, quando garoto foi consagrado na casa de seu pai Jessé (1 Samuel 16);
  • Paulo, no momento em que foi levado ao profeta Ananias (Atos 9).

Dentre outros tantos exemplos bíblicos que teríamos à expor.

Mas, afinal, para que Deus separa ou santifica, tantos escolhidos?

Para ter intimidade profunda, afim de lhes proporcionarem a plenitude da presença do Espírito Santo, com seus atributos inigualáveis, revelações exclusivas e por fim a salvação eterna!

E uma vez santificado, todos os santos poderão promover a Santidade ao Senhor por esse mundo a fora!

Não somente com a pregação da santa palavra de Deus, mas também com um bom testemunho de uma vida de Santidade ao Senhor!

Que Deus te abençoe!

Compartilhe e abençoe alguém também…

5 1 voto
Avaliação do Artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários
0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
Rolar para cima