Quem foi o Rei Jeosafá?

Quem-Foi-O-Rei-Jeosafá-Josafá

Saber Quem foi o Rei Jeosafá é fundamental para nós, pois emerge nas páginas das Sagradas Escrituras como um rei notável e de muita fé.

Pois se destacou não apenas em sua ascendência real, mas deixou bons exemplos, tornando-se um bom testemunho pelo seu compromisso com a justiça e a busca pela vontade divina.

Portanto, neste artigo vamos explorar sua vida e legado à luz da Bíblia.

Qual Foi a História do Rei Jeosafá?

O Rei Jeosafá era filho de Asa e o nome de sua mãe era Azuba, filha de Sili.

Ascendeu ao trono de Judá, aproximadamente no século IX a.C., conforme registrado em 1 Reis 22 e 2 Crônicas 17.

Começou a reinar com a idade de trinta e cinco anos, obtendo um longo reinado de vinte e cinco anos., dando um bom testemunho de sua dedicação ao Senhor.

“E o Senhor era com Jeosafá; porque andou nos primeiros caminhos de Davi seu pai, e não buscou a Baalins.”

(2 Crônicas 17:3)

Durante o seu reinado, houve grande combate à idolatria, pois destruiu os altares e quebrou as estátuas de ídolos pagãos.

Conquistou Edom e fez reformas militares, políticas e religiosas.

O Rei Jeosafá foi muito bem em sua jornada como rei e vamos fazer um breve resumo de sua história com fatos importantes que aconteceram.

A Prosperidade e as Reformas no Reino

Rei-Jeosafá-A-Prosperidade-E-As-Reformas-No-Reino

Desde o início, o Rei Jeosafá demonstrou um compromisso forte com a Palavra de Deus, recebendo assim, a sabedoria divina para liderar com sucesso.

“E o Senhor confirmou o reino na sua mão, e todo o Judá deu presentes a Jeosafá, o qual teve riquezas e glória em abundância.”

(2 Crônicas 17:5)

Com isso, fortaleceu as defesas de Judá e enviou príncipes, sacerdotes e levitas para instruir o povo nas Escrituras.

Enviou os seus príncipes, a Bene-Hail, a Obadias, a Zacarias, a Natanael e a Micaías, para ensinarem as Escrituras em todas as cidades de Judá.

Também os levitas, Semaías, Netanias, Zebadias, Asael, Semiramote, Jônatas, Adonias, Tobias e Tobe-Adonias, com os sacerdotes, Elisama e Jeorão.

Portanto, foi um rei que promoveu uma grande renovação espiritual, que era muito necessária no momento.

“E veio o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras, que estavam ao redor de Judá, e não guerrearam contra Jeosafá.” (2 Crônicas 17:10)

A Aliança com Israel

Após 3 anos de seu reinado, o Rei Jeosafá buscou uma aliança com Acabe, rei de Israel.

No entanto, essa aliança não esteve isenta de desafios, culminando na famosa batalha de Ramote-Gileade.

Portanto, tal fato destaca a complexidade das alianças políticas e as consequências de desviar-se da vontade divina.

Todo esse desfecho está registrado em 1 Reis 22.

Conflitos e Vitórias

Rei-Jeosafá-Conflitos-E-Vitórias

Em face de ameaças externas, o Rei Jeosafá demonstrou humildade ao buscar a Deus, reconhecendo a sua dependência divina.

Com isso, a resposta divina veio por meio do profeta Jahaziel, que revelou a promessa da intervenção de Deus em favor do reino de Judá.

A história da batalha ilustra o poder da adoração, oração, jejum e da confiança em Deus:

“Então vieram alguns que avisaram a Jeosafá, dizendo: Vem contra ti uma grande multidão dalém do mar e da Síria; e eis que já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi. Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o Senhor, e apregoou jejum em todo o Judá. E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao Senhor; também de todas as cidades de Judá vieram para buscar ao Senhor.” (2 Crônicas 20.2-4)

Sentiu medo porque humanamente falando não tinha condições para vencer tal batalha, mas logo após a busca pelo auxílio divino, Deus trouxe a resposta:

E disse: Dai ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Jeosafá; assim o Senhor vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão; pois a peleja não é vossa, mas de Deus. Amanhã descereis contra eles; eis que sobem pela ladeira de Ziz, e os achareis no fim do vale, diante do deserto de Jeruel. Nesta batalha não tereis que pelejar; postai-vos, ficai parados, e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.” (2 Crônicas 20.15-17)

A confiança em Deus resultou em uma notável vitória sobre os inimigos, destacando a importância da fé e da busca pela orientação divina mesmo em meio a conflitos.

Após a vitória sobrenatural contra os inimigos, o Rei Jeosafá declara algo, que até nos dias de hoje é muito conhecido:

“Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.”

(2 Crônicas 20:20)

O Que Podemos Aprender com o Rei Jeosafá?

O Rei Jeosafá nos deixa um exemplo glorioso de confiança em Deus, pois além de usar a fé através do jejum, também nos ensina no momento da batalha permitindo o agir de Deus sem ansiedade.

Pois a sua vida é entrelaçada com eventos significativos registrados nas Escrituras, se torando um bom exemplo de liderança centrada em Deus.

Ou seja, seu legado ressoa como um chamado à integridade, busca pela vontade divina e confiança inabalável em Deus, princípios atemporais que continuam a inspirar e desafiar gerações.

Portanto, mesmo que estejamos em desvantagem diante de qualquer desafio, sempre teremos à Deus para contar.

E mesmo que tenhamos medo por um momento, a fé provoca a transformação que precisamos, na hora certa!

Deus abençoe a sua vida!

Compartilhe e abençoe alguém também…

5 1 voto
Avaliação do Artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários
0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
Rolar para cima