As-Portas-Do-Inferno-Não-Prevalecerão-Contra-A-Minha-Igreja

Jesus caminhava com alguns discípulos num lugar espiritualmente macabro, quando revela, que as Portas do Inferno Não Prevalecerão Contra a Igreja.

Entenda com profundidade o porque Jesus fez essa afirmação, também quais os significados físicos e espirituais desse fato registrado e tão falado entre os cristãos até os dias de hoje.

Quem é Jesus para a Igreja?

Antes de compreender essa afirmação de Jesus, é preciso entender todo o contexto do que estava acontecendo naquele lugar:

¹³ E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem?

¹⁴ E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas.

Mateus 16:13,14

Nota-se uma divisão de opiniões com respeito à quem Jesus era, pois os que viram Ele chorando, o nomeavam como Jeremias, os que viram pregando com ousadia, os nomeavam como João o Batista e os que O viram operando milagres, os nomeavam como Elias.

Havia muita divisão de opiniões na época de Jesus, por conta também, da divisão religiosa que existia entre os próprios judeus, dentre eles: os fariseus, os saduceus, os zelotes, os essênios, os prosélitos.

Infelizmente, nos dias de hoje ainda existe muita divisão de opiniões, como:

  • Os Testemunhas de Jeová afirmam que Jesus não é Deus, que foi apenas um judeu qualquer;
  • Os Mulçumanos afirmam que Jesus foi apenas um profeta, e nada mais;
  • Os Budistas afirmam que Jesus foi apenas um homem que deixou bons princípios de liderança;
  • Os Kardecistas afirmam que Jesus foi apenas um homem que teve um espírito elevado, que no hinduísmo alcançou o karma.

A Revelação de Deus para Pedro

Diante de tamanha discussão, Jesus interroga seus discípulos:

¹⁵ Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?

¹⁶ E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

¹⁷ E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.

Mateus 16:15-17

Aqui Jesus deixa bem claro que a revelação da fé não vem de nós, mas de Deus!

É o próprio Deus quem revela a fé para os seus escolhidos! Ele já revelou essa fé para você?

Nós não somos capazes de crer por conta própria, pois somos limitados em nossas muitas fraquezas espirituais, mas Deus nos sustenta, revelando a fé salvadora.

A Pedra de Edificação

Diante de tamanha revelação dada pelo Espírito Santo para Pedro, Jesus afirma sobre a edificação de sua igreja:

¹⁸ Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;

Mateus 16:18

Mas em que pedra seria essa edificação?

Há uma interpretação católica, que é no mínimo duvidosa, pois afirmam que a pedra seria Pedro.

Porém a palavra no original grego utilizada para se referir à Pedro é “petros” (πετρος), que significa uma palavra primaria, uma simples rocha ou uma pedra qualquer.

Já a palavra no original grego utilizada para se referir à pedra é “petra” (πετρα), que significa rocha penhasco ou cordilheira de pedra, a rocha projetada, rocha grande.

Ou seja, apenas Um poderia trazer uma edificação plena e segura por toda à eternidade para a Sua Igreja e seria o próprio Senhor Jesus, pois somente Ele é a nossa Rocha! Aleluia!

Também não teria sentido algum, Jesus edificar a Sua Igreja em um homem falho, limitado e mortal.

O Senhor Jesus é revelado como pedra ou rocha, em diversos outros contextos bíblicos, tais como:

  • A Rocha de Meribá, na época de Moisés:

⁸ Toma a vara, e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha, perante os seus olhos, e dará a sua água; assim lhes tirarás água da rocha, e darás a beber à congregação e aos seus animais.

Números 20:8

  • A pedra que derrubou a estátua que Nabucodonosor sonhou:

⁴⁴ Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre,

⁴⁵ Da maneira que viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro; o grande Deus fez saber ao rei o que há de ser depois disto. Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação.

Daniel 2:44,45

  • O próprio Senhor Jesus se revela, contando a parábola da casa edificada na rocha:

²⁴ Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;

Mateus 7:24

  • Inclusive, nas epístolas, o próprio Pedro afirma que Jesus é a pedra principal:

⁶ Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido.

⁷ E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, a pedra que os edificadores reprovaram, essa foi a principal da esquina,

1 Pedro 2:6,7

Igreja não é Templo

A igreja na qual o Senhor Jesus se refere não é um templo, até porque naquela época havia apenas um, conhecido como Templo de Herodes, que estava completamente corrompido pelos hipócritas.

E Ele mesmo já tinha determinado que não ficaria pedra sobre pedra (Lucas 21:5,6).

A igreja somos nós, pois Deus não habita em edifícios construídos por mãos humanas (Atos 17:24).

E nós somos o templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19).

Ou seja, o Senhor Jesus quer nos edificar, trazendo segurança e estabilidade, para nos usar de forma especial aqui neste mundo.

E como Igreja, recebemos Dele a autoridade espiritual para derrubar as portas do inferno, que não prevalecerão! Jamais!

O local das Portas do Inferno

Essa afirmação feita pelo Senhor Jesus foi em Cesaréia Filipe, uma cidade que também era conhecida como Paneas, um lugar espiritualmente tomado pela idolatria e sacrifícios macabros.

Pois ali haviam vários deuses da mitologia grega e um em particular ao deus “Pã” ou “Pan”.

Em suas representações, tinha a aparência com corpo humano, mas chifres, pernas e orelhas de bode.

Graças ao medo que as pessoas tinham das histórias contadas sobre esse deus, a palavra pânico, que significa medo ou pavor repentino, se popularizou.

Ao lado dessa imagem de escultura, havia uma profunda caverna, popularmente conhecida como “As Portas do Inferno” ou “A Entrada do Hades”.

As-Portas-Do-Inferno-Não-Prevalecerão-Contra-A-Minha-Igreja-Porta-Do-Hades

Ali faziam constantemente sacrifícios de bodes, que eram vendidos nos grandes mercados nas proximidades, porém há relatos que também faziam sacrifícios de humanos, inclusive de crianças.

Acreditavam que, se o sacrifício apresentado afundasse nas águas, era sinal que foi aceito, porém se boiasse, era sinal de que deveria apresentar outro mais forte, repetindo assim todo o ritual.

O próprio historiador do primeiro século, Flávio Josefo, nos fala quão fundo era esse local:


“O lugar é chamado Panium, onde está o topo de uma montanha que se leva a uma altura imensa, e ao seu lado abaixo ou no fundo, uma caverna escura se abre em si; dentro do qual existe um precipício horrível, que desce abruptamente a uma vasta profundidade; contém uma grande quantidade de água, que é imóvel; e quando alguém desce alguma coisa para medir a profundidade da terra sob a água, nenhum pedaço de corda é suficiente para alcançá-la”

Flávio Josefo – ‘A Guerra dos Judeus’ – 1,21, 3.


Como resultado de tamanha brutalidade, o local ficava completamente contaminado com muito sangue e com um cheiro horrivelmente assustador.

Com isso, todo àquele sangue dos sacrifícios apresentados escoavam na nascente do Rio Jordão, transformando àquelas águas num verdadeiro “mar de sangue”.

As Portas do Inferno Não Prevalecerão!

Aqui há uma revelação muito profunda para todos nós, que somos igrejas de nosso Senhor Jesus.

Muitos interpretam de forma errada essa parte também, pois acreditam que Jesus estava tratando de proteção dos ataques do inferno.

Mas porta é instrumento de ataque ou de defesa?

Toda porta serve para se defender de visitas indesejadas.

Pois quando você está na sua casa, normalmente se fecha as portas e ainda as trancam.

Aqui Jesus está revelando o papel de Sua Igreja neste mundo, que não é se defender do inferno, mas atacá-lo!

E quando a igreja do Senhor Jesus ataca o inferno?

Quando sai em campo com o objetivo de ganhar almas para o Reino dos Céus! Aleluia!

¹⁹ E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus. Mateus 16.19

Na medida que a Igreja do Senhor Jesus ataca, já possuem as chaves dada por Ele, para trancar as portas do inferno e abrir a porta do Reino dos Céus!

Conclusão

Se você é igreja, está cumprindo o seu papel aqui neste mundo?

Há milhares de almas, todos os dias, se perdendo com o engano do inferno.

Não podemos ficar passivos diante de tamanho caos que cresce a cada dia.

Vamos nos unir em combate espiritual, ganhando as almas perdias e resgatando as afastadas.

Deus conta comigo e também com você!

Que Deus abençoe a sua vida!

Compartilhe e abençoe alguém também…

3.5 2 votos
Avaliação do Artigo
Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
O mais novo
Mais antigo Mais Votados
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários
Waldecy
Waldecy
7 meses atrás

Amém Deus abençoe vcs também meu irmão e que Deus abençoe sempre

2
0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
Rolar para cima